Eu te darei o Sol - Jandy Nelson

Título:Eu te darei o Sol
Autora:Jandy Nelson
Nota:5 sóis, hahahahaha
Categoria:Romance/Mistério/Drama
Editora:Novo Conceito
Sinopse: Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia.

Mal-entendidos, ciúmes e uma perda trágica os separaram definitivamente. Trilhando caminhos distintos e vivendo no mesmo espaço, ambos lutam contra dilemas que não têm coragem de revelar a ninguém.
Contado em perspectivas e tempos diferentes, EU TE DAREI O SOL é o livro mais desconcertante de Jandy Nelson. As pessoas mais próximas de nós são as que mais têm o poder de nos machucar.

Comentário:"Eu te darei o Sol",logo que você descobre o motivo por trás do título,a imaginação se enche e te preenche,te faz lembrar de  quando era criança e do mundo que tinha nas mãos,da magia que se carregava em olhos que viam tudo de maneira única sem usar necessariamente o cérebro.O livro passa a todo instante cativando,desde a maneira como os capítulos são organizados -entre NoaheJude,13 e 16 anos,antes e depois da tragédia que tornou duas metades em dois estranhos – aos jogos criativos que se passam na mente dos dois...

A escritora foi magnífica,não só falava sobre a arte,o livro por si só é uma arte,a arte de exprimir o que deseja em palavras,quando Noah descrevia seus desenhos e a necessidade que tinha de desenhar alguém por ver algo que ninguém mais via - ele amava pegar essas partes das pessoas,as coisas misteriosas - a descrição era tão rica,vivida e mágica que era como se estivesse vendo-os ,ela soube usar com maestria a língua verbal para nos transportar a não verbal.E a Jude,como criar alguém assim?!Com seu louco e incansável boicote a meninos,cegamente obediente aos ensinamentos deixados por sua avó,de uma bíblia inusitada,que muitas vezes a botava em situações cômicas,kkkkkk!Dona daqueles  olhos por quais abdicou um mundo,espírito livre que por ora estava aprisionado,como ser tudo isso e mais pouco?

Ahh,suspiros não são suficientes,os personagens são maravilhosos,cada um com suas nuances...Como ter uma mãe daquela,o sol simplesmente a seguia!E um pai cético que estudava parasitas,um desinteressado,dizia a vovó.Para que uma mala de roupas,se alguém pode ter uma de planetas e cometas e  usar chapéus legais,não é Brian??Aaah Oscar,ao olhar para aqueles olhos o mistério só começa...E a vovó,que mesmo depois de morta,esta sempre presente com seus vestidos esvoaçantes e seus conselhos!Ooops,já ia me esquecendo do G.,bem ele é um Igor Bêbado!

É um aprendizado a cada frase,ou melhor,a cada palavra!Fui apanhada por tudo o que demonstrou ser: a ludicidade,as referências à artistas,as mudanças,os ensinamentos descabidos,o medo da rejeição,a inveja massacrante e o amor que transforma,ora de forma boa ora de forma ruim.O livro é uma oposição de si mesmo,perturbador mas tranquilizador,tira o leitor a todo instante da zona de conforto e o faz sentar a frente de um espelho,e desnudar-se,vendo o que há ali.Os questionamentos também surgem,como por exemplo: Até que ponto - magoamos alguém que amamos, mesmo sabendo que estamos errados - não nos retratamos por pura vergonha?Como isso chega acontecer?O que nos leva a tomar tal atitude? Porque existem sentimentos tão medíocres conosco?Jude e Noah,assim como nos,não têm uma resposta pronta,terão que ir vivendo até descobrir,um dia de cada vez,até serem capazes de ver a oportunidade e  agarrá-la.Por isso,mais que recomendo,por ser tão amplo e emocionante,apresentar romance,mistério,medo,dor,tantas coisas,e ainda assim não se perder em seu propósito!Simplesmente leiam!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário